Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Al-Qaeda pede ataques contra fontes de petróleo dos EUA

Um braço saudita da Al-Qaeda pediu que os fornecedores de petróleo dos Estados Unidos sejam atacados em todo o mundo, dizendo que os alvos não devem se limitar ao Oriente Médio, listando Canadá, Venezuela, México como fornecedores de petróleo dos EUA. A ameaça apareceu num site da organização Al-Qaeda, na revista eletrônica da Península Arábica, Sae al-jihad (Voz da Guerra Santa). "É necessário atacar os interesses de petróleo em todas as regiões que forneçam aos Estados Unidos, não apenas no Oriente Médio. O objetivo é cortar os seus fornecimentos ou reduzi-los de qualquer maneira", disse.O grupo estava por trás do ataque suicida que falhou em fevereiro de 2006, na maior usina de processamento de petróleo do mundo, na Arábia Saudita, onde autoridades disseram que duas toneladas de explosivos foram usadas."Ter como alvo interesses petrolíferos inclui poços de produção, oleodutos de exportação, terminais de petróleo e tanques pode reduzir o estoque de petróleo dos EUA, forçando o país a tomar decisões que evitou por muito tempo, confundindo e estrangulando sua economia", dizia o site.O Canadá é o maior exportador de petróleo aos Estados Unidos, seguido por México, Arábia Saudita e Venezuela.Líderes da Al-Qaeda repetidamente pediram por ataques à instalações de petróleo para bloquear e punir o Oeste por o que eles vêem como uma guerra contra o Islã, liderada pelos EUA.Em 2003, militantes da Al-Qaeda lançaram uma violenta campanha contra a família real saudita, aliada dos EUA, com ataques suicidas em condomínios de pessoas do oriente e prédios do governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.