Al-Qaeda planejava seqüestrar avião em Londres

Um relatório oficial do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos confirma que a Al-Qaeda tinha planos de seqüestrar um avião no aeroporto de Heathrow, em Londres, e jogá-lo contra o prédio mais alto do Reino Unido, conhecido como Canary Wharf.Os planos teriam sido frustrados por operações dos serviços de segurança, mas acredita-se que ninguém foi preso.Suposições a respeito deste ataque em Londres já haviam aparecido na mídia em 2004, mas não se sabia os detalhes do plano e as autoridades se recusavam a dar informações a respeito.AlvosO relatório americano cita ao todo nove tentativas de ataques terroristas da Al-Qaeda, usando aviões em todo o mundo, depois do 11 de Setembro.Além de Canary Wharf, outro ataque frustrado listado no relatório aconteceu em 2003, quando militantes da Al-Qaeda teriam tentado usar câmeras para esconder componentes de bombas.Eles também planejavam usar flashes de fotografia como armas não-letais que dão choques elétricos. Uma vez que tivessem seqüestrado os aviões, eles se dirigiriam a alvos na costa leste dos Estados Unidos, Austrália, Grã-Bretanha e Itália.Relatório não-sigilosoO relatório americano do dia 16 de junho foi classificado como não-sigiloso e divulgado pela primeira vez pela ABC News, nos Estados Unidos. Desde então, o documento oficial também foi visto pela BBC.O texto deixa claro que a Al-Qaeda continua interessada em atacar a indústria de aviação e "pretende seguir o exemplo bem-sucedido do seqüestro de aviões em 2001 nos Estados Unidos", apesar de o governo não ter conhecimento de nenhum plano de ataque iminente em seu território.De acordo com o documento, há diversas maneiras em que a organização terrorista poderia usar aviões como armas. Entre as estratégias mais perigosas, estaria o uso de lasers para cegar ou distrair pilotos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.