Al-Qaeda reivindica atentados em Bagdá

Um grupo ligado à rede terrorista Al-Qaeda no Iraque reivindicou ontem a responsabilidade pela onda de ataques em mercados, mercearias, cafés e prédios do governo em pelo menos dez bairros de Bagdá, na semana passada. Em um comunicado, o grupo afirmou que os atentados, que mataram 69 pessoas e deixaram 191 feridos, foram para apoiar os sunitas nas prisões e em memória daqueles que foram executados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.