Al-Qaeda renega atentados contra Najaf e Kerbala

O grupo terrorista liderado por Abu Musab al-Zarqawi, Al-Qaeda no Iraque, negou ter executado os atentados recentes contra as cidades sagradas xiitas de Najaf e Kerbala, nos quais morreram 67 pessoas. Nenhum grupo reivindicou os ataques, causa do maior massacre em meses no Iraque.Declaração publicada pela organização na internet diz: "Nós, Al-Qaeda no Iraque, declaramos que não somos responsáveis pelas explosões e operações em Kerbala e Najaf, e dizemos a qualquer um que apóie americanos e se una a eles no ateísmo e no crime que continuaremos nossa guerra santa contra vocês por todos os meios".Os atentados, contra um cortejo fúnebre e um ponto de ônibus, parecem ter sido planejados para lançar xiitas contra sunitas no Iraque. A alegação de inocência da Al-Qaeda surge um dia depois da captura de seis suspeitos, incluindo um cidadão de uma ex-república soviética. Esse estrangeiro teria confessado ter recebido treinamento da Al-Qaeda na Europa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.