Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Al-Qaeda tinha planos para assassinar o papa nas Filipinas

O grupo terrorista Al-Qaeda, lideradopor Osama bin Laden, queria assassinar o papa nas Filipinasdurante a segunda metade da década de 1990, informou o jornalbritânico The Sunday Times em sua edição de hoje, citando documentos dos serviços secretos do governo filipino. Os planos, segundo o jornal, teriam sido projetados porKhalid Sheikh Mohamed - um dos principais expoentes da Al-Qaeda-, que permaneceu por algum tempo nas Filipinas para prepararuma rede de "soldados" prontos para servir à causa. Mohamed, de 38 anos, encontra-se entre os terroristas maisprocurados do mundo (existe uma recompensa de US$ 25 milhõespara quem encontrá-lo) e em setembro passado declarou ao SundayTimes que se sentia orgulhoso pela devastação causada pelosatentados de 11 de setembro do ano passado nos Estados Unidos. Segundo o diário britânico, o primeiro atentado contra o papaJoão Paulo II por parte da Al-Qaeda estava previsto para ocorrerem janeiro de 1995, enquanto que o segundo foi organizado em1999 (viagem que foi postergada). Em ambos os casos o grupoestava preparado para assassinar o pontífice com bombas ouutilizando franco-atiradores armados com fuzis.

Agencia Estado,

10 de novembro de 2002 | 11h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.