Al Qaeda toma distrito em Áden, no Iêmen; refém britânico é libertado

Os militantes da Al Qaeda tomaram o controle de um distrito no oeste da principal cidade portuária do Iêmen, Áden, no sábado à noite, disseram moradores, num novo sinal de que o grupo está se fortalecendo com os cinco meses de guerra civil.

REUTERS

23 de agosto de 2015 | 11h58

A entrada da Al Qaeda na Península Árabe e em Áden, que já foi um dos portos de maior movimento no mundo e a região mais secular e segura do país, seria um dos seus principais ganhos até agora.

"Dezenas de militantes da Al Qaeda estavam patrulhando as ruas com as suas armas com liberdade total em várias áreas de Tawahi. Ao mesmo tempo, outros içaram a bandeira preta da Al Qaeda sobre os prédios do governo, incluindo o prédio administrativo do porto”, disse um morador à Reuters.

As forças dos Emirados Árabes com base em Áden, enquanto isso, libertavam um refém britânico tomado pelo grupo, disse a agência de notícias estatal dos Emirados Árabes no domingo.

O refém, identificado anteriormente pela polícia do Iêmen como um trabalhador da indústria de petróleo sequestrado em fevereiro do ano passado, foi levado para Abu Dhabi num voo militar no sábado à noite, disse a agência.

(Por Mohammed Mukhashaf)

Tudo o que sabemos sobre:
IEMENALQAEDAADEN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.