Al-Sadr aceita mediação do Vaticano entre Iraque e EUA

O líder religioso xiita Muqtada al-Sadr aceitou sem resistência o oferecimento do Vaticano para atuar como mediador em uma ação que tem como objetivo deter os conflitos entre os militantes fiéis a al-Sadr e as forças norte-americanas na ciudade sagrada de Najaf. O anúncio foi feito nesta terça-feira, por um porta-voz do reliogioso xiita. ?Recebemos com agrado a iniciativa do Papa e do Vaticano, e pedimos que eles intervenham para resolver essa crise?, disse Ajmed al-Shaibany. O secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Angelo Sodano, declarou à rádio estatal italiana, nesta segunda-feira, que se uma mediação oficial for solicitada, o Vaticano providenciaria rapidamente um de seus membros para tal tarefa. Militantes leais a al-Sadr têm enfrentado os Estados Unidos e Iraque desde 5 de agosto em Najaf. Para Sodano, todas as forças devem ?respeitar a cidade sagrada?. O cardeal reforçou que é preciso que haja um retorno em todo caso para estabelecer um diálogo honesto. Informes na imprensa italiana citaram também o representante de al-Sadr na cidade de Nasiriyah, Aws al-Khafaji, que chamou atenção para que o conselho provisional do município pediu para o Vaticano enviar esforços para a região para atenuar os conflitos em Najaf. Atualmente, a Itália tem cerca de 3 mil soldados em Nasiriyah para ajudar na reconstrução do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.