Al-Sadr promete continuar luta contra novo governo iraquiano

O religioso radical Muktada al-Sadr prometeu neste domingo continuar a ?opressão contra a ocupação? e afirmou que o novo governo do Iraque é ?ilegítimo?. As declarações foram feitas por meio de um comunicado divulgado por seu escritório na cidade de Najaf, onde a milícia xiita al-Mahdi, fiel ao religioso, enfrentou soldados norte-americanos até o estabelecimento de um cessar-fogo no mês passado.?Prometemos ao povo do Iraque e ao mundo continuar a resistência contra a operação e a ocupaçào até nossa última gota de sangue. A resistência é um direito legítimo e não um crime que deva ser castigado?, afirma o comunicado. O religioso prossegue dizendo que ?não há trégua com os ocupantes nem com os que cooperam com eles?. ?Anunciamos que o atual governo é ilegítimo e ilegal. (...) A ocupação continua. Exigimos a completa soberania e independência mediante a realização de eleições honestas?, completou.Em 12 de junho, Al-Sadr havia emitido um outro comunicado no qual dizia estar disposto a dialogar com o novo governo desde que os EUA deixassem o país. Não se sabe o que motivou a mudança de posição. Antes do comunicado deste domingo, Allawi disse à TV norte-americana ABC ter se reunido com representantes do religioso que queriam ?negociar?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.