Al-Zarqawi reivindica assassinato de governador

Um website islâmico publicou texto supostamente de autoria do grupo liderado pelo terrorista jordaniano Abu Musab al-Zarqawi, atualmente o homem mais procurado do Iraque, assumindo responsabilidade pela morte de killed Osama Youssef Kashmoula, governador da província de Nineveh, emboscado ontem a caminho de Bagdá. Milhares de pessoas compareceram hoje ao funeral de Kashmoula.?Com a graça de Deus, seus irmãos da ala militar do grupo Unidade e Guerra Santa cortaram a cabeça do traidor renegado, o governador de Mosul, graças a uma armadilha bem colocada?, diz a declaração. Mosul é a maior cidade de Nineveh. O grupo de Al-Zarqawi já reivindicou a decapitação do americano Nicholas Berg e do sul-coreano Kim Sun-il. A declaração, publicada em um website conhecido por veicular conteúdo radical, não oferece maiores detalhes e sua autenticidade não pôde ser confirmada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.