Alasca deve votar sobre legalização da maconha este ano

Eleitores do Alasca provavelmente terão de decidir sobre a legalização da maconha neste ano. Autoridades responsáveis pelas eleições do estado disseram que uma campanha para regular a maconha tal como o álcool obteve mais de 30 mil assinaturas, o suficiente para incluir uma petição sobre a legalização nas cédulas de votação.

AE, Agência Estado

05 de fevereiro de 2014 | 05h20

O vice-governador ainda tem que oficialmente certificar a medida, mas o número de assinaturas significa que a legalização da maconha provavelmente estará nas cédulas de votação em 19 de agosto. Se aprovada, Alasca será o terceiro estado norte-americano a permitir que qualquer cidadão com mais de 21 anos compre maconha.

"Nós acreditamos que os números refletem o que nós temos ouvido dos cidadãos", disse Taylor Bickford, porta-voz da Campanha do Alasca para Regular a Maconha. "Os eleitores do estado acreditam que a proibição da maconha falhou e agora é hora de uma abordagem mais sensível", afirmou.

O estado do Alasca já permite o uso da maconha para fins medicinais. Uma pesquisa conduzida em 2013 pela Public Policy Polling sinalizou que 54% dos eleitores do Alasca apoiariam a legalização. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAALASCAMACONHA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.