Alca é "assalto final" à América Latina, diz Fidel

O presidente cubano, Fidel Castro, afirmou hoje que o neoliberalismo levou a América Latina a uma situação "insustentável" e considerou que a adesão à Alca (Área de Livre Comércio das Américas) impulsionada pelos Estados Unidos seria o "assalto final" à independência dos países daregião. "Foi na América Latina onde com mais rigor e exigência seaplicou a globalização neoliberal" que produziu "um verdadeirodesastre", afirmou Castro em seu breve discurso pronunciado no teatro Karl Marx em Havana, pelos 45 anos do triunfo revolucionário. Vestido de uniforme militar de gala, camisa e gravata, Fidel, de 77 anos e no poder desde 1959, encerrou as comemorações iniciadas por toda a ilha em 1º de janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.