Aldeãos fogem das inundações no leste da Índia

Centenas de aldeãos abandonaram suas casas hoje no leste da Índia após vários rios transbordarem. Os níveis dos rios Gandhak e Ganges, no Estado de Bihar, subiram depois que o Nepal deu vazão à represa de Balmikinagar, que estava a ponto de ceder. A torrente inundou aldeias do distrito de Golpalganj, a cerca de 150 quilômetros ao norte da capital estadual de Patna. A águas do Rio Gandhak inundaram várias ruas de Golpalganj, onde o tráfego ficou interrompido. Segundo Alok Ranjan, funcionário de resgate, 352 já morreram em Bihar por causa das inundações e de doenças trazidas pelas chuvas. No mesmo Estado, centenas de milhares de hectares de cultivos foram arrasados pelas inundações em 24 dos 38 distritos. As autoridades distribuíram hoje trigo, arroz e outros alimentos a pessoas que permaneciam ilhadas em seus telhados e nos 723 centros de ajuda instalados nas zonas mais afetadas. Nos centros médicos, eram entregues remédios contra o cólera, a diarréia e outras enfermidades transmitidas pelas águas. Na vizinha Bangladesh, as águas dos rios Brahmaputra e Ganges retrocediam a seus níveis normais, permitindo que muitos residentes retornassem às suas casas. As chuvas no Sul da Ásia já causaram cerca de 1.100 mortes, 512 delas no Nepal. A maioria ocorreu em zonas montanhosas remotas, cujo acesso é possível apenas com helicóptero.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.