Alemã é seqüestrada em Cabul por grupo de homens armados

Governo não confirma se responsáveis pelo rapto da estrangeira são ligados ao Taleban no Afeganistão

Efe,

18 de agosto de 2007 | 09h43

Uma alemã foi seqüestrada neste sábado, 18, no oeste de Cabul por um grupo de homens armados que estavam em vários veículos, informou Zamarai Bashari, porta-voz do Ministério do Interior. O porta-voz afegão não deu detalhes sobre a identidade da refém e dos seqüestradores. "Por volta das 13h30 (6h de Brasília), uma mulher alemã foi seqüestrada no oeste de Cabul no distrito policial número 3 por um grupo de homens armados em vários veículos", disse Bashari. O porta-voz do Ministério do Interior afegão disse que a Polícia está investigando o seqüestro, mas não precisou se os seqüestradores fazem parte da insurgência taleban. Neste sábado, o porta-voz da milícia Mohammed Yousif Ahmadi anunciou que as negociações entre o Taleban e uma delegação de Seul para libertar os 19 sul-coreanos tomados como reféns "fracassaram". Na segunda-feira passada, os taleban libertaram duas mulheres do grupo de reféns, enquanto outros dois foram executados no final de julho. Um dia antes do seqüestro dos 23 missionários sul-coreanos, capturados em 19 de julho, dois engenheiros alemães também foram tomados como reféns na província de Maydan Wardak.

Tudo o que sabemos sobre:
seqüestroalemãAlemanhaAfeganistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.