Alemães protestam em Berlim contra ações de espionagem dos EUA

Centenas de manifestantes tomaram as ruas carregando bandeiras e, usando o slogan 'liberdade ao invés de medo', pediam 'parem de nos espionar'

AE, Agência Estado

07 de setembro de 2013 | 17h24

Centenas de pessoas tomaram as ruas de Berlim neste sábado, 7, em protesto contra as atividades de espionagem da Agência Nacional de Segurança (ANS) dos EUA e outras agências de espionagem, e também contra a percepção de pouca reação ao assunto por parte do governo alemão.

Organizadores, entre eles os partidos de esquerda, disseram que 20 mil pessoas compareceram ao protesto, número que não foi confirmado pela polícia.

Os manifestantes, embalados pelo slogan "liberdade ao invés de medo" e carregando bandeiras, pediam "parem de nos espionar" e, de maneira sarcástica, "graças ao PRISM (programa dos EUA de coleta de dados) o governo finalmente ficou sabendo o que as pessoas querem."

As revelações controladas da NSA sobre suas atividades começaram depois que o ex-agente Edward Snowden começou a vazar ao jornal britânico The Guardian informações sobre dois programas ultrassecretos e extremamente invasivos de espionagem promovidos pela agência norte-americana.

Na sexta-feira passada, o jornal britânico The Guardian, o norte-americano The New York Times e o site ProPublica, publicaram que os Estados Unidos, em conjunto com o governo britânico, tem superado tecnologias de criptografia nas quais bilhões de usuários de internet confiam para manter suas mensagem eletrônicas e dados confidenciais a salvo de olhares indiscretos.

Tudo o que sabemos sobre:
Alemanhaprotestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.