AP Photo/Markus Schreiber
AP Photo/Markus Schreiber

Alemanha apoia ação contra Síria, mas diz que ficará de fora dos bombardeios

Para Angela Merkel, é importante enviar mensagem reiterando que o uso de armas químicas é inaceitável

O Estado de S.Paulo

12 Abril 2018 | 11h20

BEIRUTE - A chanceler Angela Merkel afirmou, nesta quinta-feira, 12, que a Alemanha não vai participar da possível ação militar na Síria, mas que apoia o envio da mensagem de que o uso de armas químicas é inaceitável. Merkel destacou a importância de um posicionamento unido diante da suspeita de um ataque químico pelo Ocidente, que culpa o presidente Bashar al-Assad. Ela afirmou que conversou com o presidente francês, Emmanuel Macron, sobre a questão. Em Berlim, Merkel declarou o posicionamento de seu país. "A Alemanhã não participará de uma possível ação militar. Quero deixar claro mais uma vez que apoiamos a mensagem de que o uso de armas químicas é inaceitável", afirmou. // AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.