Alemanha barra negociação de acesso da Turquia à UE

A Alemanha bloqueou as negociações para a adesão da Turquia à União Europeia (UE) por causa da recente repressão do governo turco aos protestos contra o governo, afirmou uma fonte diplomática do bloco nesta quinta-feira.

AE, Agência Estado

20 Junho 2013 | 19h13

Na avaliação de Berlim, "ainda há questões em aberto" em relação ao pleito turco de quase uma década para ingressar na UE, prosseguiu o diplomata.

A decisão alemã é o mais recente golpe contra a candidatura da Turquia. Ainda não houve anúncio formal por Bruxelas nem reação pública por parte de Ancara.

O prosseguimento das negociações, esperado para a próxima semana, só poderia ocorrer com a aprovação unânime dos 27 chanceleres do bloco, que hoje se reuniram em Bruxelas para debater o assunto. Mas, segundo a fonte diplomática, a Alemanha e um segundo país não identificado manifestaram reservas e bloquearam o trâmite das negociações.

O diplomata comentou o assunto sob a condição de anonimato e disse que não estava autorizado a revelar o nome do outro país que, junto com a Alemanha, bloqueou o andamento das negociações.

Grupos de defesa dos direitos humanos afirmam que a repressão aos protestos na Turquia deixou mais de 5 mil feridos e calculam que mais de 3 mil pessoas chegaram a ser presas. Também houve pelo menos cinco mortes.

Na semana passada, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, declarou-se "horrorizada" com a repressão aos protestos na Turquia.

Integrante da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), a Turquia começou a negociar sua adesão à UE em 2005, mas enfrenta resistência por causa de uma disputa com Chipre e da recusa de alguns países europeus em aceitar o populoso país muçulmano no bloco. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
UETurquiaAlemanhaadesão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.