Alemanha defende pressão por mais reformas na Europa

É no melhor interesse da Alemanha "fazer o possível" para instar outros países na Europa a implementarem reformas estruturais, tornarem seus orçamentos mais sólidos e reavivarem suas economias para promover oportunidades de emprego, disse a chanceler alemã, Angela Merkel, no seu podcast semanal.

DOW JONES NEWSWIRES, Agência Estado

08 Junho 2013 | 11h17

Merkel destacou um relatório da Organização para Cooperação Econômica e Desenvolvimento (OCDE), que indicou que a "Alemanha pode apenas fazer o bem no longo prazo se a economia como um todo da Europea se recuperar".

No início desta semana, o Banco Central da Alemanha e o Fundo Monetário Internacional (FMI) cortaram suas previsões para o crescimento econômico alemão em 2013, ligando o destino da nação ao fato da zona do euro sair da recessão.

Merkel pediu também que a Europa defenda "intensivamente" acordos de livre comércio com outras regiões para acelerar o comércio, sinalizando que o acordo de livre comércio que está sendo negociado nos EUA desempenhará um "papel especial".

Mais conteúdo sobre:
Angela MerkelreformasEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.