Alemanha e França reafirmam objeção a ataque ao Iraque

Alemanha e França reiteraram neste sábado que se opõem a "uma ação unilateral dos EUA contra o Iraque". Foi o que disse o chefe do governo alemão, Gerhard Schroeder, durante entrevista à imprensa junto com o presidente francês, Jacques Chirac."Estou totalmente de acordo?, afirmou Schroeder, ?em quatro pontos: ´não´ a uma ação unilateral dos EUA, uma solução que passe pelo Conselho de Segurança da ONU, um retorno sem pré-condições ao Iraque dos inspetores da ONU para o desarmamento e nenhuma mudança de objetivo". A referência à "mudança de objetivo" diz respeito à posição de Washington, que passou de pretender o retorno dos inspetores ao Iraque a uma tentativa de derrubar o regime de Saddam Hussein. Schroeder e Chirac conversaram por cerca de duas horas e meia nas dependências da residência do chefe do governo alemão e antes de um jantar formal.Os temas principais foram o Iraque e diferentes questões européias, sobretudo o controvertido projeto de reforma da Política Agrícola Comum (PAC) e a ampliação da União Européia (UE). Da reunião, que ocorreu duas semanas antes das eleições alemãs, participaram os chanceleres dos dois países, Joschka Fischer e Dominique Villepin.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.