Alemanha e Jordânia pedem paz entre Israel e Palestina

Os líderes da Alemanha e da Jordânia conclamaram nesta sexta-feira renovação dos esforços de paz no Oriente Médio, argumentando que um acordo entre Israel e os palestinos é essencial para prevenir o apoio ao crescente terrorismo mundial."Nós concordamos que para evitar um tipo errado de solidariedade entre as pessoas da região e o terrorismo, o processo de paz no Oriente Médio precisa de um novo dinamismo", disse o chanceler Gerhard Schroeder depois de um encontro com rei Abdulla II da Jordânia, que está de visita oficial a Berlim."É da responsabilidade de todos nós - EUA, europeus, Nações Unidas, mas também das forças na região que estão interessadas na paz - pressionar para este processo (de paz) seja retomado", disse Schroeder.Abdullah reiterou o apoio à campanha antiterrorismo liderada pelos Estados Unidos, prometendo que a Jordânia "fará o que for possível para contribuir". "Terroristas e extremistas querem dividir o mundo contra laços culturais e religiosos", disse o rei. "Eles querem uma guerra de civilizações e nós não permitiremos que eles consigam isso".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.