Tobias Schwarz/AFP
Tobias Schwarz/AFP

Alemanha impõe testes de coronavírus a viajantes de áreas de risco, entre elas o Brasil

País passa por aumento no número diário de novos casos; EUA, Israel e Luxemburgo estão na lista

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de julho de 2020 | 18h01

Alemanha vai impor testes obrigatórios de detecção do novo coronavírus aos viajantes que chegarem das regiões de risco. Essa medida ocorre após o aumento nos casos da covid-19 no país, anunciou nesta segunda-feira, 27, o ministro da Saúde, Jens Spanh.

"Devemos evitar que os viajantes retornem e contaminem outras pessoas sem sabermos, e assim desencadeie novos focos de infecção", escreveu o ministro no Twitter.

Por enquanto, irá "estabelecer um exame obrigatório para os viajantes que chegarem das regiões de risco" e essa medida entrará em vigor na próxima semana.

O aumento recente do número diário de casos do novo coronavírus registrado no país é de aproximadamente 800 casos, abrindo um debate na Alemanha sobre a necessidade de impor exames obrigatórios aos viajantes, como ocorre em alguns países, em especial a França.

"Há razões para nos preocupar", havia dito o chefe da chancelaria, Helge Braun, em referência ao aumento de casos.

Até agora, os viajantes que retornam de um dos 130 países considerados de risco, entre eles os Estados Unidos, Brasil, Israel e Luxemburgo, devem ficar sendo observados em uma quarentena de 14 dias, a menos que sejam submetidos a testes que tenham resultado negativo para covid-19.

Na última sexta-feira, as autoridades decidiram oferecer testes gratuitos para o retorno, de forma voluntária. Para eles foram instalados centros de testagem nos aeroportos.

Tudo o que sabemos sobre:
Alemanha [Europa]coronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.