Alemanha intercepta navio de Israel que levava armas para o Irã

Autoridades alemãs cercaram hoje um navio israelense que transportava equipamentos militares supostamente destinados ao Irã, informou o governo de Israel. O Ministério da Defesa israelense confirmou uma reportagem da mídia local segundo a qual o navio, pertencente a uma companhia israelense privada, foi apreendido na Alemanha por funcionários da alfândega local.Já a televisão israelense afirmou que a embarcação, batizada de "Zim Antwerpen", ainda não chegou à Alemanha e que as autoridades alemãs não permitirão que o navio seja descarregado.Um comunicado do Ministério da Defesa afirma que a carga inclui as esteiras de tanques fabricadas em Israel. A empresa teria recebido autorização do ministério para exportar itens com base em uma declaração de que o destino final seria a Tailândia, mas os alemães afirmam que o material seria levado ao Irã.Segundo o comunicado, "o Ministério da Defesa proíbe vendas de equipamentos militares, partes separadas e armas de qualquer tipo ao Irã", acrescentando que está enviando o caso à polícia israelense.De acordo com a televisão israelense, o carregamento foi despachado por uma firma chamada Piad, cujo dono foi identificado como Avichai Weinstein.No passado, mercadores de armas israelenses foram sentenciados a penas de prisão por vender equipamentos militares ao Irã, mas, na década de 1980, Israel esteve envolvido em um negócio confuso envolvendo os Estados Unidos, a Nicarágua e o Irã, que mais tarde ficou conhecido como "Irãgate".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.