INA FASSBENDER / AFP
INA FASSBENDER / AFP

Alemanha investiga causas de acidente que deixou ao menos 35 feridos em carnaval

Homem de 29 anos não estava bêbado; Promotoria prendeu uma outra pessoa nesta terça

Ina Fassbender e Isabelle Le Page / AFP, O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2020 | 12h12

BERLIM - Autoridades alemãs tentam esclarecer o que motivou o acidente em que um carro avançou contra uma multidão em um desfile de carnaval na pequena cidade de Volkmarsen, de 7 mil habitantes, no centro do país. Até o momento, são cerca de 35 feridos. O motorista alemão de 29 anos não estava bêbado, de acordo com a Promotoria de Frankfurt, que iniciou uma investigação por "tentativa de assassinato".

Não é descartada a hipótese de que ele tenha agido sob a influência de drogas. "Ele parecia drogado e disse: 'Eu estarei nos jornais em breve", disse um vizinho do homem à rede de televisão RTL. A Promotoria anunciou que prendeu uma segunda pessoa na terça-feira, que registrou os eventos, sem especificar se era ou não relacionada ao motorista.

"Há 18 crianças entre os feridos. Um total de 35 pessoas estão no hospital e outras 17 foram tratadas em regime ambulatorial e puderam retornar às suas casas", informou a polícia da região de Hesse em sua conta no Twitter. A instituição acrescentou que vários feridos estão em estado grave.

Testemunhas interrogadas pelo jornal Frankfurter Rundschau afirmaram ter tido a impressão de que o suspeito mirou nas crianças, tendo batido a toda velocidade contra a multidão por mais de trinta metros.

"Havia cerca de quinze pessoas caídas no chão, incluindo inúmeras crianças pequenas", disse o jornalista local Elmar Schulten ao popular jornal Bild Zeitung. A promotoria antiterrorista não lida com o caso por enquanto, um sinal de que as autoridades não são a favor da hipótese de um ataque.

O detento também não foi identificado como extremista, informou reservadamente uma fonte que trabalha com serviços de segurança. No entanto, ele era conhecido por casos de insultos e invasões, segundo a imprensa alemã. 

Precaução

O acidente de segunda aconteceu em um contexto tenso na Alemanha, no estado de Hesse, onde na quarta passada um extremista matou nove pessoas em dois ataques racistas na localidade de Hanau

O governo alemão permanece alerta para ameaças de grupos extremistas islâmicos, particularmente desde dezembro de 2016, quando 12 pessoas foram mortas por um caminhão em Berlim - o ataque foi reivindicado pelo grupo jihadista Estado Islâmico. 

O terrorismo de extrema direita também é preocupante, principalmente depois do assassinato de um político alemão pró-imigração, em junho de 2019 em Kassel, também em Hesse, e depois de um ataque à sinagoga de Halle em outubro de 2019, antes do ataque de Hanau.

Na segunda-feira, a polícia anunciou por "medida preventiva" o cancelamento de todos os desfiles no estado de Hesse. Na terça-feira, o Ministério do Interior permitiu que os desfiles planejados pudessem ser realizados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.