Alemanha lembra libertação de campos de concentração

A Alemanha relembrou neste domingo a libertação de dois campos de concentração nazistas há 70 anos, nos dias finais da Segunda Guerra Mundial.

AE, Estadão Conteúdo

19 de abril de 2015 | 11h09

A primeira-dama da Polônia, Anna Komorowska, juntou-se às atividades de memória neste domingo no local do campo de concentração feminino de Ravensbrück, no norte da Alemanha. Muitas das prisioneiras do campo eram da Polônia. Também foram realizadas cerimônias no antigo campo de Sachsenhausen, perto de Berlim.

O Museu Memorial do Holocausto dos Estados Unidos diz que entre 30 mil e 50 mil pessoas morreram em Sachsenhausen, onde os presos incluíam judeus, poloneses, prisioneiros de guerra soviéticos e opositores do nazismo. Mais de 130 mil mulheres foram presas em Ravensbrück, e entre 20 mil e 30 mil morreram lá.

A liberação do campo de concentração de Sachsenhausen ocorreu em 22 de abril de 1945, e a de Ravensbruck, em 30 de abril. Antes disso, oficiais nazistas forçaram milhares de pessoas dos campos de concentração a "marchas da morte", em que prisioneiros eram obrigados a caminhar longas distâncias expostos ao frio extremo, que provocaram a morte de muitos presos. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.