Alemanha não deve se juntar à ação militar contra Síria

A Alemanha não deve se juntar a qualquer ação militar contra a Síria em resposta ao suposto ataque químicos liderado pelo regime de Bashar Assad, disse Steffen Seibert, porta-voz da chanceler Angela Merkel nesta sexta-feira.

AE, Agência Estado

30 de agosto de 2013 | 08h05

A chanceler e o ministro de Relações Exteriores, Guido Westerwelle, concordam que essa medida não deve estar de acordo com a constituição alemã, segundo o porta-voz. "A participação não foi solicitada e também não será considerada", disse ele.

Mas a Alemanha apoia encontrar uma resposta clara e unânime ao ataque que, na semana passada, matou centenas de civis, acrescentou. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
alemanhasíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.