Alemanha não vê prova de ligação entre Saddam e Bin Laden

Novamente se opondo aos EUA, o governo alemão assinalou que a nova fita de áudio atribuída ao terrorista saudita Osama Bin Laden não aponta ligações estreitas entre o grupo dele, a Al-Qaeda, e o Iraque. "Pelo que sabemos até o momento, não podemos concluir que haja um eixo ou uma ligação próxima entre Bagdá e a Al-Qaeda", disse o porta-voz do chanceler Gerhard Schroeder, Thomas Steg.Na terça-feira, o secretário americano de Estado, Colin Powell, declarara que a gravação, divulgada no mesmo dia pela TV árabe Al-Jazira, comprova a relação entre a Al-Qaeda e o regime de Saddam Hussein. Powell fez o comentário sobre o áudio antes de ele ser veiculado pela emissora. Na mensagem, a voz atribuída a Bin Laden conclama os muçulmanos a lutarem contra os "aliados do diabo", se preciso, valendo-se até de atentados suicidas contra os "EUA e Israel".Agentes da inteligência alemã disseram acreditar que a voz seja de Bin Laden. Altos funcionários americanos, incluindo especialistas da CIA (Agência Central de Inteligência), também disseram que a fita provavelmente seja genuína, acrescentando que o mundo deve temer que haja ligações entre o Iraque e a Al-Qaeda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.