Reuters
Reuters

Alemanha pede explicações de embaixador britânico sobre espionagem

Segundo jornal, Grã-Bretanha opera rede com equipamento instalado em telhado da embaixada em Berlim

O Estado de S. Paulo,

05 de novembro de 2013 | 15h21

BERLIM - O ministério das Relações Exteriores da Alemanha disse nesta terça-feira, 5, ter convidado o embaixador britânico para discutir uma reportagem que dizia que a Grã-Bretanha estava operando uma estação de espionagem secreta em Berlim, utilizando equipamento de alta tecnologia instalado no telhado da embaixada.

Documentos vazados pelo ex-prestador de serviços da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos Edward Snowden mostram que a agência de vigilância britânica opera uma rede de "postos de espionagem eletrônica" nas proximidades do Parlamento alemão e do gabinete da chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou o jornal britânico Independent.

"Por iniciativa do ministro das Relações Exteriores (Guido) Westerwelle, o embaixador britânico foi convidado para uma conversa no Ministério", disse a chancelaria alemã em um comunicado. "O diretor do departamento europeu pediu uma explicação sobre as reportagens na mídia britânica e indicou que escutas de comunicações de uma missão diplomática seriam uma violação do direito internacional."

O pedido por uma explicação é um movimento diplomático menos grave do que convocar o embaixador. Em Londres, uma porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Grã-Bretanha disse que o embaixador não tinha sido formalmente convocado para a reunião.

As alegações de vigilância britânica ocorrem apenas algumas semanas depois de relatos de que a NSA grampeou o telefone de Merkel, levando a uma resposta furiosa da Alemanha e a uma intensa atividade diplomática e política./ REUTERS

Mais conteúdo sobre:
AlemanhaGrã-Bretanhaespionagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.