Alemanha planeja cortar 7 bi de euros em impostos

O governo da Alemanha planeja cortar até 7 bilhões de euros (US$ 9,92 bilhões) em impostos que incidem sobre a renda da população, segundo artigo que a revista alemã Der Spiegel publicará na segunda-feira. A chanceler Angela Merkel teria decidido sobre a questão no feriado de Pentecostes (12 de junho), segundo a publicação, que não revelou sua fonte da informação.

AE, Agência Estado

25 de junho de 2011 | 14h59

O porta-voz de Merkel, Steffen Seibert, disse que o governo ainda vai decidir sobre "o tipo ou a extensão do corte de impostos, neste período legislativo, para a população de baixa e média renda."

A Der Spiegel informa que o governo pretende seguir as sugestões do CSU, coalizão que apoia o CDU, partido de Merkel. Entre elas está o aumento do limite de renda a partir do qual vai incidir a maior alíquota do imposto.

Líderes da coalizão informaram na semana passada que reduziria impostos antes do final do atual período legislativo, que termina em 2013. Mas alguns primeiros-ministros do CDU são contra tais cortes por causa da precária situação orçamentária em seus respectivos estados, diz a Der Spiegel. Horst Seehofer, presidente do CSU, advertiu o CDU para que não bloqueie a redução de impostos no Parlamento alemão. Ele disse que a promessa do governo de reduzir impostos têm que ser cumprida no atual mandato. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Alemanhacortegastos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.