Alemanha proíbe voos sobre o festival Oktoberfest

Autoridades alemãs proibiram todos os voos de passarem sobre o festival Oktoberfest neste sábado, em Munique, depois de uma série de ameaças de terror islâmicas contra a Alemanha por conta de sua presença no Afeganistão. A proibição, uma medida normalmente reservada para visitas de Estado de alto escalão, valerá até o final do festival, em 4 de outubro.

AE-AP, Agencia Estado

26 de setembro de 2009 | 12h27

Cerca de 6 milhões de visitantes por ano lotam as tendas do parque Theresienwiese durante o festival de cerveja conhecido ao redor de mundo, que dura 16 dias. O evento deste ano começou em 19 de setembro.

Grupos de terror islâmicos como o Al-Qaeda e o Taleban divulgaram vídeos e mensagens de áudio com ameaças contra a Alemanha nas últimas duas semanas, no momento em que os cidadãos se preparam para as eleições nacionais neste domingo. O vídeo mais recente, divulgado pelo Taleban na sexta-feira à noite, incluía imagens da Oktoberfest e ameaçava a Alemanha de ataques como vingança por sua presença militar no Afeganistão.

"Dada a situação de segurança atual, vemos uma proibição de voos como necessária", disse a principal autoridade de segurança do Estado da Bavária, o ministro do Interior, Joachim Herrmann, neste sábado.

A Oktoberfest já foi alvo no passado. O festival abriu neste sábado com um minuto de silêncio pelas vítimas de um ataque com bomba que matou 13 pessoas e feriu outras 200 em 26 de setembro de 1980.

Tudo o que sabemos sobre:
alemanhaoktoberfestameaças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.