Alemanha promete ? 5 mi para combate à fome na África

A Alemanha anunciou hoje que pretende doar mais ? 5 milhões para o combate a fome no Chifre da África, que enfrenta a pior seca em mais de meio século. O anúncio foi feito pelo ministro de Desenvolvimento da Alemanha, Dirk Niebel. "A fome e a crise humanitária no Chifre da África são motivo de grande preocupação", afirmou. De acordo com ele, a ajuda emergencial se somará aos ? 3,6 milhões prometidos no início do ano, elevando o total a ? 8,6 milhões.

AE, Agência Estado

16 de julho de 2011 | 16h20

Dezenas de milhares de somalis aglomeram-se atualmente em campos de refugiados no Quênia e na Etiópia em busca de comida depois de um persistente período de seca ter dizimado e gado e as plantações.

A desnutrição entre os refugiados que sobrevivem à longa jornada até os acampamentos é considerada alarmante pelos grupos humanitários que os acolhem.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) considera a seca na Somália e a consequente crise de refugiados "a mais grave emergência humanitária em andamento no mundo". A Cruz Vermelha Internacional adverte que uma em cada dez crianças do sul da Somália sofre de desnutrição ajuda.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse que mais de 11 milhões de moradores do Chifre da África estão diante da pior seca em mais de meio século e precisam de assistência humanitária emergencial para permanecerem vivos no curto prazo.

No início da semana, Ban fez um apelo a doadores no qual disse que as agências da ONU precisam de US$ 1,6 bilhão para sustentarem seus programas de ajuda na região, mas haviam recebido apenas metade desse montante. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
AlemanhaÁfricadoaçãofome

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.