Alemanha questiona sucesso de recuperação da Grécia

Membros da coalizão do governo da Alemanha questionaram o futuro da Grécia na zona do euro e o sucesso do salvamento do endividado país, segundo matéria publicada na revista WirtschaftsWoche neste sábado.

AE, Agência Estado

28 de julho de 2012 | 15h25

"Se a Grécia não honrar seus compromissos, eu não vejo outra possibilidade se não ela sair na zona do euro e introduzir uma moeda própria para readquirir competitividade econômica", disse Hermann Otto Solms, consultor de finanças do partido Democratas Livres, que faz parte da coalização do governo da chanceler Angela Merkel.

A observação de Solms mostra que, na Alemanha, a posição em relação à Grécia está ficando mais dura enquanto a União Europeia, o Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional estão analisando se a Grécia está realizando as reformas que ela se comprometeu a fazer quando recebeu os recursos do pacote de ajuda. Os três organismos irão decidir em setembro se a Grécia terá direito a outra parcela da ajuda.

"Se a avaliação não for positiva, não haverá novos pagamentos", disse Solms. Ele disse também que não vê uma maioria no parlamento alemão que aprovaria um terceiro pacote de ajuda para a Grécia. "Se a Alemanha ceder à Grécia, seria um sinal errado para os países que estão tentando trazer estabilidade para sua política fiscal", disse.

O vice-líder dos Democratas Cristãos, Michael Fuchs, afirmou que a Grécia "não pode ser salva, é pura matemática". Segundo ele, a administração grega não é capaz de aplicar as reformas, não importa o que o governo decida. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
AlemanhaGrécia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.