Alemanha: Rússia não deve mudar de opinião sobre Síria

A Alemanha não acredita que a Rússia mudará a sua posição e passará a apoiar o Ocidente em uma reação conjunta ao suposto ataque com armas químicas pelo regime do presidente sírio, Bashar Assad, disse o porta-voz da chanceler alemã Angela Merkel.

AE, Agência Estado

04 Setembro 2013 | 10h21

"Há atualmente pouca indicação de que a Rússia vai" mudar de opinião, disse o porta-voz Steffen Seibert a repórteres em uma coletiva de imprensa do governo. No entanto, a Alemanha vai tentar convencer os membros da comunidade internacional para apoiar uma posição conjunta, acrescentou.

O suposto ataque na Síria deve estar no topo da agenda da cúpula do G-20 em São Petersburgo, que começa na quinta-feira e que Merkel vai participar.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, um aliado de longa data do regime de Assad, disse que Moscou deve tomar uma ação decisiva se o Ocidente fornecer evidências convincentes para o Conselho de Segurança das Nações Unidas de que o regime Assad usou armas químicas na Síria. A Rússia, até agora, usou seu poder de veto para bloquear resoluções da ONU contra a Síria.

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse que está preparado para usar a força militar contra a Síria, mas quer obter a aprovação do Congresso antes de qualquer ataque. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
alemanhasíriarússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.