Alemanha suspende exportação de armas ao Egito

O governo da Alemanha decidiu hoje suspender suas exportações de armas para o Egito, que enfrenta uma grave onda de violência desde a semana passada, segundo anúncio feito por um porta-voz do Ministro de Economia alemão.

Agência Estado

19 de agosto de 2013 | 11h46

O porta-voz, Holger Schlienkamp, disse que o valor de equipamentos aprovados para envio ao Egito no primeiro semestre ficou em 13,2 milhões de euros (US$ 17,6 milhões). Já faz alguns anos que os alemães não enviam armas automáticas e tanques ao país africano.

Entre 2008 e 2012, a Alemanha foi o maior fornecedor de armas aos egípcios, atrás dos EUA e Rússia, de acordo com dados do Instituto Internacional de Pesquisas da Paz, em Estocolmo.

O tumulto político no Egito e a forte repressão por forças de segurança de simpatizantes do presidente deposto Mohamed Morsi têm atraído fortes críticas nos últimos dias da Alemanha, que hoje voltou a condenar a violência no país e a pedir que autoridades locais retomem o diálogo. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
AlemanhaEgitoarmas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.