Alemanha suspende voos de carga do Iêmen

Decisão ocorre após a descoberta de bombas destinadas aos Estados Unidos

Efe

31 de outubro de 2010 | 06h42

BERLIM - O governo alemão decidiu suspender os voos de carga procedentes do Iêmen após a confirmação de que um dos dois pacotes bomba destinados aos Estados Unidos passou pela Alemanha, de onde foi levado em outro avião para a Inglaterra.

 

A decisão de Berlim, anunciada neste domingo,31, segue à adotada no mesmo sentido pela França, que no sábado suspendeu todos os voos de carga procedentes desse país.

 

Ainda no sábado, o ministro do Interior da Alemanha, Thomas de Maizière, tinha afirmado que não havia motivos concretos para reforço das medidas de segurança, situação que mudou após a revelação de que o pacote-bomba detectado no aeroporto de East Midlands (norte da Inglaterra) tinha passado por Colônia, oeste da Alemanha.

 

Segundo o jornal Bild am Sonntag, as autoridades inglesas receberam um alerta do Departamento de Pesquisas da Polícia alemã com informações sobre o pacote suspeito em um voo de carga.

 

A inteligência da polícia alemã, por sua vez, tinha recebido informações da Arábia Saudita, mas não conseguiu agir a tempo e o pacote seguiu voo de Colônia para o aeroporto inglês.

As autoridades iemenitas detiveram no sábado uma estudante de medicina suspeita de ter enviado aos EUA dois pacotes com explosivos.

 

Aparentemente, a jovem foi identificada graças ao chip de um telefone celular encontrado no pacote interceptado no Reino Unido, que, assim como o localizado em Dubai, tinha como destino duas sinagogas de Chicago.

 

Os pacotes foram enviados do Iêmen pelas empresas de transporte americanas UPS e FedEx, e acredita-se que a Al-Qaeda, que opera no Iêmen, está por trás da operação.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.