Alemanha teme não receber pagamento do Commerzbank

O fundo de estabilização dos mercados financeiros da Alemanha, o SoFFin, está preocupado de que o Commerzbank possa não ter condições de pagar os juros ou de devolver a ajuda recebida pelo governo durante a crise financeira, segundo informa neste domingo,d ia 28, a revista semanal WirtschaftsWoche, cuja edição impressa chega à bancas nesta segunda-feira.

AE, Agência Estado

28 de março de 2010 | 16h23

"O Commerzbank é a nossa maior preocupação depois do Hypo Real Estate", diz uma fonte do comitê de supervisão do SoFFin citado pela revista. "O que estamos buscando é receber, em algum momento, o juro acertado".

Outro membro do comitê de supervisão é citado pela revista dizendo que existe um ceticismo de que o Commerzbank seja capaz de devolver toda a ajuda recebida pelo estado. O governo alemão injetou 18,2 bilhões de euros no Commerzbank para ajudar o banco a sobreviver à crise financeira, em troca, recebeu 25% mais uma ação de participação na instituição.

Um porta-voz do Commerzbank disse hoje que o banco ainda tem planos de começar a pagar a ajuda recebida do governo a partir de 2012, no mais tardar. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
CommerzbankAlemanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.