Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Alemão que matou muçulmana a facadas em tribunal vai a julgamento

Egípcia Marwa Sherbini estava grávida; 200 policiais farão a segurança do julgamento.

Steve Rosenberg, BBC

26 de outubro de 2009 | 09h27

Um alemão será julgado nesta segunda-feira na cidade de Dresden por ter matado a facadas uma egípcia dentro de uma sala de julgamento em julho.

O réu, identificado pela Justiça alemã apenas como Alex W, de 28 anos, já tinha sido multado por chamar Marwa Sherbini de "terrorista" e "islamista", de modo ofensivo.

As ofensas contra Sherbini começaram com uma discussão em uma área de lazer. A egípcia entrou com uma queixa contra Alex W e ele acabou multado em 780 euros (cerca de R$ 2 mil) por difamação.

Mas, ao voltar ao tribunal para acompanhar o recurso de apelação da sentença, Alex W teria conseguido levar uma faca de cozinha. Ele então usou a arma para matar Sherbini com várias facadas.

A egípcia, que estava grávida, sangrou até a morte. O filho de três anos de Sherbini estava com a família na corte quando ela foi morta.

O ataque desencadeou uma onda de protestos em países muçulmanos como Egito, Irã e Turquia.

Líderes muçulmanos acusaram a Alemanha de preconceito contra muçulmanos e acrescentaram que as autoridades alemãs foram lentas demais para reagir à morte de Sherbini.

Para o julgamento desta segunda-feira a segurança foi aumentada, com 200 policiais na corte e vidro à prova de balas instalado na sala de julgamentos.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.