Ricardo Perez-Solero/EFE
Ricardo Perez-Solero/EFE

Alerta de erupção de vulcão tira cerca de 145 mil pessoas de casa na Indonésia

Autoridades alertaram moradores em um raio de até 12 quilômetros do monte Agung, o ponto mais alto da ilha

O Estado de S.Paulo

30 Setembro 2017 | 07h06

Cerca de 145 mil pessoas deixaram suas casas em Bali, na Indonésia, após o vulcão Agung dar sinais de erupção, informou oficiais locais nesta sexta-feira, 29.

As autoridades alertaram as pessoas que estavam em um raio de até 12 quilômetros do vulcão para que saíssem da área e buscassem abrigo em outros lugares. Alguns dos que fugiram nos últimos dias não estavam na zona de retirada, mas estavam incertos sobre quais áreas estão em risco, disse o Conselho Nacional Indonésio para o Gerenciamento de Desastres.

Os monitores sísmicos registraram um aumento acentuado na atividade subterrânea perto do vulcão desde meados de setembro, incluindo um terremoto de magnitude 4,3 na terça-feira, 26. Os satélites também detectaram novas emissões de vapor e áreas térmicas dentro da cratera do vulcão, e as nuvens de vapor podem ser vistas subindo acima do cume, disse o Centro Indonésio de Vulcanologia e Mitigação de Perigos Geológicos. Ainda assim, a "data e hora exatas das erupções futuras não podem ser previstas", informou o centro de controle.

Junto com as pessoas, o gado também está em risco, incluindo pelo menos 30 mil bovinos. Cerca de 10 mil já foram transferidos para um lugar seguro, mas outros 20 mil ainda precisam ser retirados, disseram autoridades nesta quinta-feira, 28. Voluntários também entraram em aldeias para reunir cachorros, gatos e outros animais que foram deixados para trás.

O vulcão de mais de três mil metros de altitude é o ponto mais alto da ilha e entrou em erupção pela última vez no início da década de 1960. Na época, o desastre atingiu aldeias e matou cerca de 1.700 pessoas por conta da lama, das nuvens de gases quentes, fragmentos de lava e cinzas.

Bali é fortemente dependente do turismo, e as autoridades locais têm procurado convencer as pessoas de que o vulcão não deveria representar uma ameaça para as pessoas que estão fora da zona de perigo. O Monte Agung fica a cerca de 56 quilômetros a nordeste de Kuta, no sul de Bali, principal área turística.

"Para nossos irmãos e irmãs do exterior, é claro que Bali ainda está seguro", disse Mangku Pastika, governador da ilha, na quinta-feira. /NYT

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.