Alerta de tsunami no pacífico sul é cancelado

Um terremoto de 8 graus de magnitude na escala Richter atingiu o fundo do oceano perto da ilha de Tonga, no sul do Pacifico, gerando alertas para um possível tsunami. Mas, horas após o tremor, nenhuma onda gigante havia atingido Tonga, e as autoridades na Nova Zelândia, depois de emitir um alerta, afirmam que não havia mais perigo de que um tsunami atingisse a costa leste do país. O sargento James Tasmânia, da polícia de Gisborne, disse que agentes da Defesa Civil foram colocados em "alto nível de alerta", mas acrescentou que "nenhuma das bóias que monitoram o oceano reportaram algo significativo".Mais de cinco horas depois do tremor, os observatórios na zona não detectaram atividade neste sentido, por isso consideram que é bastante improvável que haja um fenômeno desta natureza.O último boletim do Serviço Geológico dos EUA situa a magnitude do terremoto em 7,8 graus na escala Richter, e afirma que "o alerta de tsunami foi cancelado", apesar de indicar que "em algumas áreas pode haver pequenas mudanças no nível do mar". Na capital de Tonga, a cidade costeira de Nuku´alofa, não houve sinais de um tsunami ou de grandes danos causados pelo terremoto. Um repórter que percorreu a cidade afirmou não ter visto prédios destruídos, mas disse que algumas estantes de livros dentro dos apartamentos haviam sido derrubadas. A energia elétrica da cidade foi restaurada duas horas depois do tremor."O terremoto causou um pequeno tsunami que pode ter sido destrutivo em algumas costas perto do epicentro do tremor" informou o Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico no Havaí, em um comunicado. O arquipélago de Tonga, com 170 ilhas, entre a Austrália e o Taiti, tem uma população de 108 mil pessoas e sua economia depende da exportação de abóboras, baunilha, da pesca e de ajuda internacional. Tonga é governada pelo rei Taufa´ahau Tupou IV, de 87 anos.Tragédia No dia 26 de dezembro de 2004, o terremoto mais intenso em quatro décadas, de 9 graus na escala Richter, abalou o fundo do oceano Índico, atingindo quatro ilhas da Indonésia e podendo ser sentido a muitos quilômetros de seu epicentro.Os danos causados pela onda gigante deixaram pelo menos 216 mil pessoas mortas ou desaparecidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.