Alerta dos EUA é igual ao do início da guerra

O governo americano elevou o nível de alerta contra ataques terroristas de amarelo (elevado) para laranja (alto), o segundo mais grave na escala de cinco cores criada no ano passado. É a quarta vez que o país é posto sob o nível ´alto´. A última delas foi em 17 de março, dois dias antes do lançamento do ataque ao Iraque, pois as autoridades americanas temiam ações terroristas em retaliação. Em meados de abril o nível foi baixado para o amarelo.O alerta laranja prevê a coordenação de esforços dos órgãos de segurança com as Forças Armadas e a as polícias; precauções adicionais em eventos públicos; preparativos para o governo trabalhar em locais alternativos ou com equipes de trabalho dispersas; restrição do acesso a órgãos governamentais apenas ao pessoal essencial. O policiamento será reforçado em aeroportos, estações ferroviárias, edifícios públicos, pontos e locais de grande concentração de gente. Os outros níveis de alerta são o verde (baixo), azul (moderado) e vermelho (severo).Já como conseqüência da mudança, a polícia de Nova York suspendeu o tráfego de trens pela estação de Pennsylvania (Penn Station) no início da tarde. A interrupção teria ocorrido, segundo algumas fontes, para que os agentes avaliassem um pacote suspeito deixado na área - inofensivo, segundo se comprovou depois. Mas a companhia ferroviária Amtrak informou que os serviços foram interrompidos porque um homem suspeito foi detido num trem e estava sendo interrogado.O alerta foi elevado depois que o FBI advertiu que os atentados da semana passada em Riad, na Arábia Saudita, e em Casablanca, no Marrocos, poderiam levar a uma ação terrorista nos EUA, embora não tenha sido detectada uma ameaça específica. Em Riad foram mortas 34 pessoas e em Casablanca, 41.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.