Alerta máximo nas Filipinas

As autoridades filipinas determinaram que todos os terminais, portos e aeroportos do país fiquem em alerta máximo contra eventuais ataques de retaliação de grupos muçulmanos extremistas, caso haja uma guerra contra o Iraque. Segundo o secretário de Transportes das Filipinas, Leandro Mendoza. As medidas de segurança incluem o uso de cães farejadores de bombas em todas as estações de trem, a ampliação da presença de policiais e a fiscalização mais intensa de bagagens. Na semana passada, o chefe militar Dionisio Santiago informou que "havia uma possibilidade muito forte" de que rebeldes muçulmanos e terroristas poderiam lançar ataques contra estrangeiros, civis e alvos do governo no país, em simpatia ao Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.