Alfândega de Sydney confisca "máquina da morte"

A alfândega de Sydney confiscou hoje uma "máquina da morte" que seria apresentada pelo médico australiano Philip Nitschke em um congresso sobre a eutanásia nos Estados Unidos. Os funcionários que controlam o conteúdo da bagagem dos passageiros explicaram ao doutor que as leis federais da Austrália não permitem a exportação de artigos destinados a assistir a um suicídio. O congresso, que começará no domingo em San Diego, no estado da Califórnia, foi organizado pela American Hemlock Society, a maior organização dos EUA a favor da eutanásia voluntária. Nitschke, insistindo em sua intenção, afirmou aos jornalistas que com a ajuda dessa instituição poderá construir um novo protótipo para apresentar no congresso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.