Aliada de presidente é acusada de fraude em tratamentos

Liliana Korenfeld, antiga aliada da presidente argentina Cristina Kirchner, foi acusada ontem de desvio de fundos destinados a tratamentos médicos complexos oferecidos pelos sindicatos argentinos. Ex-deputada da Província de Santa Cruz, Liliana é a diretora da Superintendência de Serviços da Saúde, que controla mais de US$ 244 milhões por ano. A denúncia foi feita ontem por congressistas da União Cívica Radical (UCR), de oposição. Segundo a Auditoría General de la Nación, existem irregularidades graves em 73% dos casos analisados. / A.P.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.