Aliado de Chávez é reeleito na Assembleia Nacional

Diosdado Cabello, aliado militar do presidente Hugo Chávez, foi reeleito neste sábado presidente da Assembleia Nacional, cargo que ocupa desde o início de 2011.

AE, Agência Estado

05 de janeiro de 2013 | 17h32

Diferentemente de outros anos, a eleição da mesa diretora do Legislativo vinha gerando grande expectativa devido ao delicado estado de saúde de Chávez, que está em Cuba após uma quarta cirurgia para a retirada de um tumor cancerígeno.

A Constituição prevê que, caso o presidente esteja impossibilitado de tomar posse na data prevista (10 de janeiro), as funções de governante devem ser assumidas pelo presidente da Assembleia Nacional, que deve convocar eleições em 30 dias.

Darío Vivas foi eleito primeiro vice-presidente e Blanca Eekhout foi reeleita segunda vice-presidente. Nenhum deputado da oposição foi incluído na junta diretiva.

O deputado opositor Ismael García disse que a eleição deste sábado foi uma expressão do "sectarismo, da intolerância e da visão hegemônica" do oficialismo. "Precisamos de unidade", disse García em seu discurso, ao convidar o oficialismo a um diálogo para enfrentar a situação difícil em que o país se encontra por causa das complicações de saúde de Chávez.

O vice-presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, o gabinete ministerial e os novos governadores oficialistas foram até a Assembleia Nacional para acompanhar a votação. Do lado de fora, centenas de simpatizantes do governo se reuniram para demonstrar seu apoio a Chávez. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Venezuelaassembleiaeleição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.