Aliado de Merkel descarta concessões à Grécia

Volker Kauder, líder parlamentar do bloco conservador da chanceler da Alemanha, Angela Merkel, insistiu que não há espaço para concessões à Grécia no cumprimento das condições do programa de resgate do país e afirmou que vê pouca chance de que a coalizão governista alemã apoie um terceiro pacote de socorro.

AE, Agência Estado

19 de agosto de 2012 | 10h17

O primeiro-ministro da Grécia, Antonis Samaras, viajará à Alemanha e a França na próxima semana, enquanto a Europa aguarda um relatório em setembro dos inspetores de dívida sobre o progresso grego na implementação das reformas e medidas de austeridade exigidas em troca de dois grandes pacotes de socorro.

Sinais do não cumprimento dessas medidas aumentaram a impaciência com a Grécia na Alemanha e em outras nações prósperas e a especulação de uma possível saída do país da zona do euro. Há pouco entusiasmo entre os países credores em garantir à Grécia mais tempo ou outras concessões.

"Os gregos precisam implementar o que eles prometeram", afirmou Kauder à revista Der Spiegel. "Não há mais espaço, tanto no calendário ou na própria questão, porque isso seria novamente uma violação dos acordos. É exatamente isso que levou a esta crise."

Perguntado se ele poderia imaginar um terceiro pacote de socorro para a Grécia, Kauder respondeu que as autoridades terão de esperar pelo relatório dos inspetores internacionais de dívida, "mas eu vejo pouca chance no (governo) de coalizão para um terceiro pacote de resgate".

Segundo Kauder, uma falência da Grécia seria cara para Alemanha, "mas os acordos precisam ser cumpridos".

"Não pode haver sempre novos programas ou condições reduzidas", afirmou, segundo a revista. "Os gregos devem, em algum momento, responder a pergunta: será que devemos fazer ainda mais esforço, ou vamos deixar o euro?"

Os membros do Governo alemão também mostraram pouca vontade para novas concessões. O ministro das Finanças, Wolfgang Schäuble, afirmou no sábado: "Eu sempre disse que nós podemos ajudar os gregos, mas não podemos jogar dinheiro em um poço sem fundo". As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
MerkelaliadoGrécia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.