Aliados de Prodi à frente em eleições municipais

A coalizão de centro-esquerda do primeiro-ministro Romano Prodi manteve o controle em várias cidades importantes - entre elas Roma, Torino e Nápoles - e forçou um segundo turno eleitoral em Milão, de acordo com resultados preliminares das eleições locais.A votação para prefeitos das principais cidades italianas e para o governo da Sicília foi a primeira desde o pleito parlamentar de 9 e 10 abril, o qual Prodi venceu por estreita margem os conservadores aliados em torno do ex-primeiro-ministro Silvo Berlusconi, tirando-o do poder. Segundo projeções do instituto NEXUS difundidas pela televisão estatal RAI, o prefeito de Roma, Walter Veltroni, caminhava para a vitória com 57,7% dos votos, seguido por Gianni Alemanno, o candidato da extrema-direita que ocupava o cargo de ministro da Agricultura no governo Berlusconi. Alemanno aparece com 41,8% dos votos.Em Milão, a capital financeira do país e cidade onde se localiza a sede dos negócios de Berlusconi, Letizia Moratti - uma empresária que foi ministra da Educação de Berlusconi - aparecia empatada com Bruno Ferrante, o candidato de centro-esquerda. As projeções indicavam que ambos obteriam 48,9% dos votos.Na Sicília, os resultados preliminares mostravam que o atual governador Salvatore Cuffaro, da centro-direita, havia conseguido 50,9% dos votos, seguido por sua rival de esquerda Rita Borsellino. Esses números deixam em aberto o resultado na ilha italiana.Segundo as mesmas projeções, em Torino e Nápoles, os candidatos de centro-esquerda aparentemente vencerão as reeleições já no primeiro turno.Apesar dos resultados positivos, Prodi, falando em Bruxelas, afirmou que ainda é muito cedo para considerar as eleições locais como um teste para sua popularidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.