Aliados teriam matado civis em ataque ao Iraque

Um ataque aéreo ao sul do Iraque neste fim de semana deixou em ruínas um complexo de vigilância iraquiano e teria levado à morte oito civis, afirmaram testemunhas e o exército do Iraque. Segundo o exército, aviões aliados bombardearam áreas na província de Basra, 550 quilômetros ao sul de Bagdá, no domingo, matando os oito civis e ferindo outros nove. O Comando Central Norte-americano na Flórida disse que a coalizão utilizou armas de precisão para destruir dois sistemas de defesa aérea próximo a Basra "em resposta aos recentes atos hostis do Iraque contra a coalizão monitorando a área de exclusão ao sul". Autoridades norte-americanas disseram não ter como confirmar as informações relacionadas a mortos ou feridos, mas acrescentaram que a coalizão "nunca tem civis em seu alvo ou locais de infraestrutura". As testemunhas disseram que uma das instalações atingidas no domingo era o principal quartel-general da inteligência do exército no sul do Iraque. Outra testemunha afirmou que tropas do partido do governo Baath coordenaram a retirada do local, enquanto ambulâncias e bombeiros entravam no complexo. Segundo um dissidente iraquiano em Aman, o complexo foi recentemente equipado com modernos equipamentos de vigilância utilizados para espionar as bases norte-americanas no Golfo e especialmente no Kuwait.

Agencia Estado,

27 Agosto 2002 | 10h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.