Aliança do Norte está perto de Cabul; Taleban reforça defesa

Gritando "Deus é grande" e apoiados por ataques aéreos dos Estados Unidos, combatentes anti-Taleban avançaram hoje até as portas de Cabul, levando a milícia a reforçar as defesas. Combatentes da oposicionista Aliança do Norte também capturaram Herat, a maior cidade do oeste do Afeganistão. O comandante oposicionista Bismillah Khan disse que as tropas conquistaram o antigo bastião taleban de Mir Bacha Kot, cerca de 20 km ao norte da capital, e estava esperando novas ordens. "Estamos nos portões de Cabul", declarou Khan. O ministro do Exterior da aliança, doutor Abdullah, afirmou que outra coluna da oposição havia alcançado Shakar Dara - poucos quilômetros a sudoeste de Mir Bacha Kot e mais próxima da capital. "É a última parada", disse Abdullah em Jabal Saraj, 70 km ao norte de Cabul. "Paramos porque não quisemos avançar sobre Cabul". O presidente dos EUA, George W. Bush, havia pedido à oposição para não entrar na cidade até que um governo de amplas bases seja formado para substituir o Taleban. Entretanto, houve pouco progresso na tentativa de aproximar os grupos da multiétnica e conflitante sociedade afegã e a tentação de apanhar o maior prêmio do país pode ser grande demais. Na capital, o Taleban se prepara para enfrentar uma ofensiva total. Tanques foram posicionados ao longo das principais passagens da cidade, e caminhões camuflados corriam pelas ruas levando talebans armados para e das linhas de frente. Combatentes talebans armados com lança-granadas e fuzis Kalashinikov paravam carros nos principais cruzamentos da cidade dando buscas em veículos e checando documentos. Armamentos móveis antiaéreos foram levados para a cidade ao anoitecer, e o som de aviões de combate podia ser ouvido de tempos em tempos, seguindo em direção das linhas de frente. Pouco antes do pôr-do-sol, um míssil explodiu numa rua num bairro de Wazir Akbar Khan, onde vivem várias autoridades do Taleban e militantes árabes, chechenos e usbeques. Não houve sinal de qualquer êxodo em massa da cidade, mas algumas autoridades talebans, como o ministro da Saúde mulá Abbas Akhund, pareciam ter deixado Cabul. A situação da Aliança do Norte mudou dramaticamente desde sexta-feira, quando as forças anti-Taleban capturaram a cidade nortista de Mazar-i-Sharif depois de dias de intensos bombardeios americanos. Na noite de hoje, o Taleban parecia ter perdido quase todo o norte, com exceção da província de Kunduz, que tem uma grande população pashtun, o mesmo grupo étnico do Taleban. Também hoje, forças da aliança entraram em Herat, a maior cidade do oeste do Afeganistão. Uma emissora de rádio iraniana, falando de Herat, divulgou que tropas talebans estavam fugindo ou se rendendo, e uma autoridade no Ministério da Informação taleban admitiu que "possivelmente Herat caiu". Herat fica ao longo da principal rodovia que leva a Kandahar - mais de 500 km a sudeste - que é o local de nascimento do Taleban e lar do líder supremo da milícia, mulá Mohammed Omar. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.