Aliança militar entre Bolívia e Venezuela preocupa Chile

O acordo de cooperação militar entre a Bolívia e a Venezuela alertou a Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados do Chile. A ministra da Defesa, Vivianne Blanlot, e o chanceler, Alejandro Foxley, ambos chilenos, foram chamados a depor diante do Parlamento nesta terça-feira, 10.A aliança firmada em 26 de maio entre os presidentes da Bolívia, Evo Morales, e da Venezuela, Hugo Chávez, inclui a instalações de bases militares perto das fronteiras bolivianas com Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Peru. No documento, os presidentes assinam um pacto para "melhorar e complementar a capacidade de defesa de ambos os países, a organização das forças armadas, a gestão de crises, o desarmamento e o controle de armas."Paraguai e Peru manifestaram preocupação com o acordo. O governo chileno alegou que não se manifestaria sobre o que a Bolívia faz dentro de suas fronteira. A comissão especial da Câmara, no entanto, resolveu cobrar esclarecimentos da ministra da Defesa e do chanceler.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.