Almirante argentino renuncia ao comando da Marinha

O almirante mais graduado e comandante da Marinha argentina, Carlos Alberto Paz, renunciou ao cargo nesta segunda-feira, após o governo de Gana ter retido o veleiro de treinamento Libertad, da arma, a pedido dos credores internacionais do país. Paz foi substituído no cargo pelo vice-almirante Daniel Alberto Martín, informou o Ministério da Defesa em comunicado.

AE, Agência Estado

15 de outubro de 2012 | 20h09

O secretário-geral Luis Maria González Day, e o vice-comandante da Marinha, Mario Blanco, foram suspensos nesta segunda-feira, enquanto o governo investiga porque o navio foi colocado em risco ao fazer uma escala em um porto do país africano no começo deste mês.

Em 2 de outubro o juiz Richard Adjei-Frimpong, de um tribunal ganês, ordenou que o veleiro Libertad da Marinha argentina fosse retido no porto de Tema até que o governo argentino pague US$ 1,6 bilhão em bônus da dívida em moratória de 2001 ao fundo de investidores Elliott Management Corp. NML Capital, de Nova York.

O governo argentino enviou o ministro da Defesa Alfredo Forti e o vice-chanceler Eduardo Zuain a Gana, onde eles se reunirão com funcionários ganeses para pressionar pela liberação do navio. A NML Capital diz que o governo argentino pode depositar US$ 20 milhões em uma conta e ter o navio liberado, mas a Argentina afirma que não fará isso e conseguirá a liberação do navio nos tribunais de Gana ou nos tribunais internacionais.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.