Almirante chefiará investigação do desastre da Columbia

As autoridades dos Estados Unidos procuravam neste domingo os destroços do ônibus espacialColumbia, espalhados pelo leste do Texas e pela Luisiânia, enquanto em todo o país aconteciam cerimônias religiosas em memória dos sete astronautas que perderam a vida na tragédia.O desastre aconteceu quando a nave espacial estava a 62 quilômetros da Terra, nos últimos 16 minutos de uma missão de 16 dias, quando reingressava na atmosfera rumo ao Estado da Flórida, onde pousaria.O chefe da Nasa, Sean O´Keefe, anunciou neste domingo que Harold W. Gehman Jr., almirante da reserva que ajudou o Pentágono na investigação do ataque ao navio Cole, no Iêmen, vai presidir a comissão especial do governo encarregada deinvestigar o acidente com a Columbia.A comissão não enfatizará "nenhuma teoria ou outro enfoque em particular", mas vai passar em revista todos os detalhes do vôo, afirmou O´Keefe à rede de TV Fox.Os destroços da nave espacial, recolhidos de uma área enorme, que inclui Texas e Luisiânia, estão sendo transportados em caminhões para a base da Força Aérea Barksdale, em Luisiânia, para serem analisados. Uma equipe de 20 especialistas da United Space Alliance, a principal empresa que presta serviços para o programa de ônibus espaciais da Nasa, será enviada para examinaros destroços.VEJA O ESPECIAL

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.