FELIPE RAU/ESTADÃO
FELIPE RAU/ESTADÃO

Aloysio vai a Lima discutir crise na Venezuela com países vizinhos

Iniciativa do governo do Peru faz parte da estratégia de pressionar Caracas perante a comunidade internacional

Lu Aiko Otta, O Estado de S.Paulo

07 Agosto 2017 | 18h23

BRASÍLIA - Depois de presidir a reunião que suspendeu a Venezuela do Mercosul por rompimento com os princípios democráticos, o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, participa amanhã, em Lima, de uma reunião de países da região para discutir o agravamento da situação no país governado por Nicolás Maduro. 

A iniciativa do governo do Peru faz parte da estratégia de pressionar Caracas perante a comunidade internacional. O encontro foi convocado no último dia 30 de julho, após a realização das eleições da Assembleia Nacional Constituinte. 

Em nota emitida mais cedo, o Itamaraty informou que o governo brasileiro aproveitará a reunião para "reiterar o entendimento" que levou à suspensão da Venezuela do Mercosul, com base na cláusula democrática contida no Protocolo de Ushuaia.  "Ressaltará também que as últimas ações do governo de Nicolás Maduro, como a convocação de uma assembleia constituinte ilegítima, confirmaram, uma vez mais, a ruptura da ordem democrática no país vizinho."

O Brasil defenderá que os países enviem uma mensagem de solidariedade ao povo venezuelano, "demonstrando o compromisso inabalável da região com restauração da democracia, das liberdades individuais e da paz social na Venezuela, por meio do diálogo e da negociação." 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.